Dicionário de Make: Como nunca mais errar no blush!

Se você também já assistiu vídeos de makes pela internet e se pegou não entendendo várias nomenclaturas que as blogueiras usam, fique tranquila. Na série “Dicionário de Make” eu vou explicar com ilustrações vários dos termos que a gente vê por aí! Desde partes do rosto, olhos, boca, pincéis utilizados e etc... Qualquer nomenclatura no mundo da make ta valendo!
Espero que gostem e que possa ajudar bastante! E se você gostou do tema, clique AQUI pra ver todos os posts de Dicionário de Make.

Tema de hoje : Como nunca mais errar no blush!

O blush é um produto essencial na hora de preparar a a pele. É ele quem dá aquele ar de saúde ao rosto e algumas versões proporcionam um toque de brilho na pele. Mas é preciso ficar atenta na hora de usá-lo porque quando aplicado em excesso ou na cor errada, pode causar um estrago danado em qualquer produção. Então hoje vamos falar primeiro sobre como combinar a cor da sua pele com o tom do blush e depois sobre como aplicar o blush de acordo com seu formato de rosto.

Para pele clara: As branquinhas devem optar por blush em tons puxando para o pastel. Aposte em blushes bege, rosados ou pêssego, ou ainda puxando para a cor cereja. Pra mim, esse tipo de pele pede um blush com uma cor mais natural, nada de exageros. Porém, se você  tiver a pele clara com fundo amarelado(orientais) o ideal são tons puxados pro rosado com pigmentos em bronze ou marrom, fugindo do pêssego. Já as ruivas podem apostar em tons de terra, com brilhos dourados por exemplo, acho que fica lindo! 
Para pele morena: Evitar os tons mais alaranjados e apostar nos tons terrosos com um leve brilho (pigmentos dourados e bronze). Lembre-se que quando se fala de blush naturalidade é sempre essencial. 

Para pele negra: Ficam bem com blush em tons de terracota. Vinho e marrom com pigmentos dourados e bronze são os tons ideais para esse tipo de pele. Fuja dos blushes rosados, costumam dar um ar muito artificial.

Para todos os tons de pele: A primeira regra na hora de passar o blush é não deixá-lo muito marcado, este efeito não fica bom em nenhum tom de pele. Depois, considere a situação em que vai utilizá-loOs com brilho podem ser usados sempre, mas com moderação! Eu indicaria mais para makes noturnos, para dar um efeito iluminado. Já os opacos (matte e sem brilho) são para quem quer um efeito mais discreto. Eles também são bastante utilizados para fazer contorno. Além disso, é essencial lembrar que o formato do seu rosto também vai influenciar no momento da aplicação do blush. No blog já tem um post completo sobre o contorno ideal para o seu formato de rosto. que explica onde iluminar para ressaltar e como esconder esconder aqueles defeitinhos indesejados. Você pode conferir tudo clicando AQUI.

Resumindo:





Pra ficar ligadinha curta a fanpage do blog, segue a gente no
insta @blogmirabolante e volta aqui na próxima segunda pra conferir mais um Dicionário de Make!


Um super beijo e uma ótima segunda-feira!

Nenhum comentário

Postar um comentário