Silicone nos cabelos, mocinho ou vilão?

Imagem: Google
Atualmente, o agente mais utilizado como condicionador é o silicone. E de uns tempos para cá, muito tem se discutido sobre a real função do silicone nas formulações e se ele acarretaria benefícios ou malefícios aos fios.

Para que possamos entender suas funções, primeiramente falaremos sobre como este é formado:

Os silicones são polímeros, derivados da sílica, mas precisamente do quartzo (areia também é um tipo de sílica) cuja sua estrutura mais básica é formada por silício e oxigênio. Ligados a outros componentes esses polímeros formam cadeias químicas inertes, inodoras, insípidas e incolores que podem resistir a altas temperaturas e a ação de agentes oxidantes. Estão presentes no nosso cotidiano na forma de borrachas, fluidos, emulsões, graxas e etc. Dentre as qualidades dos silicones estão, longevidade, permeabilidade e elasticidade.

E quais são suas funções nos cosméticos?

Os silicones como ciclopentasiloxane, dimeticonol, dimeticona e amodimeticona têm efeito filme e protegem o fio das altas temperaturas do secador e da prancha, pois difundem o calor ao longo da fibra. Também refletem a luz, o que aumenta o brilho. Os silicones auxiliam a achatar os queratinócitos anucleados da cutícula, o que faz com que as escamas não desprendam umas das outras e ajuda a manter os cabelos desembaraçados.

Então porque são considerados “vilões” por tanta gente?

Pois existem dois tipos de silicones: os solúveis em água e os insolúveis. Este primeiro grupo, obviamente é retirado dos fios com a água durante o banho, porém os silicones insolúveis somente conseguem ser retirados dos fios com o uso de shampoo com sulfato. Por serem mais difíceis de serem retirados, muitas pessoas aboliram seu uso dizendo que causam acúmulo de resíduo nos fios, aumento a oleosidade e dando um aspecto de “pesado” ao cabelo, além de impedirem a "penetração" de ativos no fio.

Minha opinião pessoal:

Estudei sobre os silicones e vários outros ativos durante minha graduação em Farmácia e durante minhas pesquisas cheguei a conclusão que não devemos analisar as funções de um componente separadamente, pois em cosméticos eles nunca agem sozinhos, há sempre a influência de um ativo sobre o outro.

Levando isso em consideração, na minha experiência com produtos com silicone em sua formulação digo que o silicone em si não trata o cabelo, mas auxilia no tratamento. Em conjunto com outros componentes ele faz muito pelos nossos fios sim. Como por exemplo: A proteção ao calor é essencial para quem faz o uso constante de secador e chapinha. Além disso, o filme que ele forma em volta dos fios impede a perda de água auxilia na manutenção da hidratação e oferece maior brilho aos cabelos. Juntamente com isso, o fato de facilitar o pentear é algo que parece bobo mas não é, o pentear “macio” evita a quebra dos fios. Se não fossem os silicones o cabelo sofreria uma tensão muito grande e poderia quebrar muito mais facilmente.

Enfim, eu uso silicones sim e minhas máscaras favoritas possuem silicones em sua formulação. Penso que não precisamos viver com a cabeça num balde de silicones(risos), mas se sua máscara favorita contém silicones não vejo grandes problemas.

A única coisa que precisa ser ressaltada é que os silicones insolúveis somente devem ser usados por pessoas que utilizam xampu com sulfato, pois somente com água ele não será totalmente retirado dos fios do cabelo durante a lavagem. Nesse LINK é possível encontrar uma lista dos silicones que são considerados solúveis ou insolúveis. E clicando AQUI você pode ler um artigo super interessante feito por mestres e doutores da UFRJ que fala sobre vários ativos cosméticos incluindo o silicone por uma visão médica.

E vocês, o que acham? Costumam usar produtos com silicone ou aboliram o uso?

E pra ficar de olho em tudo que rola por aqui não esquece de curtir a fanpage do blog e me seguir no instagram, snapchat e bloglovin. É tudo mirleywohlers, tá?

Um super beijo!

Nenhum comentário

Postar um comentário