Quinta Musical: Trilhas Maravilhosas - One Tree Hill


O post de hoje é muito especial pra mim. One Tree Hill marcou minha adolescência por ser a primeira série que eu acompanhei de verdade com fervor e expectativa. Além disso, tinha uma parte musical no enredo e os finais de episódios, até a quarta temporada, com narações de Luke Scott e músicas maravilhosas sempre me faziam pensar (e às vezes dar um choradinha de leve).

Também tem um papel importante na própria existência dessa colaboração pro blog: eu e Mirley éramos da mesma sala na escola, morávamos próximas e tal, mas apenas quando viramos vizinhas de quarto e passamos a dividir pendrives com episódios e músicas de OTH que formamos uma amizade mesmo. Ou seja, de conversas bobas sobre o seriado, veio todo o resto. Valeu, One Tree Hill! <3

Sim, era um série voltada pra adolescentes - e depois do pulo de tempo, pra não tão adolescentes assim - , mas não era boba. Era cheia de momentos profundos e reflexivos sobre a vida, amizades, amores, futuro. Ai, era bom demais. 

[Salientando que eu só posso falar até a sexta temporada, porque me recusei a continuar depois da saída de Lucas e Peyton.]

Pra começar, a música de abertura era maravilhosa!!! Uma das minhas letras preferidas até hoje!

 Ó aí a galera pirando ao som de Gavin DeGraw

Abertura (pra matar a saudade) e clipe com a música completa:



Uma das personagens era cantora, então claro que músicas de Haley também entravam na trilha sonora. Minha preferida é Halo, que além de ter uma letra muito boa sobre como idealizar o outro caga uma relação, foi um momento muito tocante na série pra quem entendia o drama por trás da situação (me segurando pra não dar spoilers):


Também teve essa da sexta temporada quando Haley volta a cantar abrindo um show de Fall Out Boy:


Outra música que foi muito marcante pra mim na série foi The Good Kind, de The Wreckers (elas até cantaram num episódio). Por quê? Porque uma música sobre corações partidos e gente chorando e se descabelando ~is SO One Tree Hill~!


One Tree Hill foi uma das séries mais "musicais" da época. Tanto que as trilhas lançadas sempre ficavam mas primeiras posições entre o ranking de trilhas da Billboard. Pra mim, foi bem educativo, porque ouvi pela primeira vez muita gente que eu gosto até hoje na série, como Keane (quem não lembra do final do episódio dos jogos de Felix ao som de "Everybody's Changing"?)

Depois de todo esse momento nostalgia me deu MUITA vontade de terminar de reassistir a série. :3
Mesmo sendo uma série voltada pro público adolescente, fiquei absurdada como muitos dos conflitos ali continuam na vida adulta, viu gente!






Acontece :/

Beijos e até a próxima!




Nenhum comentário

Postar um comentário