Quinta Musical: Alabama Shakes e o novo blues


Vida corrida, segunda fase da OAB chegando... mas hoje [terça-feira ainda], dando aquela passada básica no facebook entre os estudos, recebi um notícia maravilhosa: uma das melhores bandas dos últimos tempos, na minha humilde opinião, tá de disco novo gente! <3

Explicando pra quem tava em Marte e não tá por dentro: Alabama Shakes é uma banda de blues-rock do Alabama (dãh!), EUA,  que começou em 2009. O primeiro disco deles, Boys & Girls (2012), foi super aclamado pela crítica e o sucesso foi imediato, rendendo três indicações ao Grammy e shows em grandes festivais, como o Glastonburry. Bastante pra uma banda novata, hein?

Lembro que o disco passou um tempão tocando sem parar por aqui. Era muita maravilhosidade de uma vez! E de quê essa maravilhosidade é composta? Açúcar, tempero e tudo que há de bom. Um som com um pezinho no blues de raiz, guitarras incríveis e uma vocalista poderosa!

O poder vocal vocês vão sentir ouvindo, mas saquem só a vibe dessa bicha destruidora:




Brittany causando diversos tombamentos...

No novo álbum, Sound & Color, eles continuam excelentes, mas agora com um toque um pouco mais moderno. Chateada porque minha situação atual não me permite ouvir sem parar, porque né... muitas aulas online pra assistir e livros pra ler até a OAB [e eu não consigo estudar ouvindo música - tristeza da minha vida].

Então vou deixar com vocês meu top 3 da banda, pra vocês que estão podendo gastar um tempinho entrarem nesse vício do bem:

1) Hang Loose: Minha preferida até agora (não ouvi o cd novo o suficiente saber se outra ocupará o post). Porque um blues mandando relaxar e dizendo que vai dar tudo certo sempre vem muito a calhar, né? Já passei tanta coisa ouvindo essa música que tem valor sentimental.


2) Hold On: a música que lançou a banda pro mundo. Foi até indicada ao Grammy como melhor performance de rock. Essa já tem uma vibe mais blues mesmo. Arrazante e cheia dos gritos típicos de Brittany.



3) Don't Wanna Fight: da primeira ouvida no Sound & Color foi a que grudou logo de cara. Guitarrinhas sexys dançantes, quem não gosta?


Na moral, ouçam mesmo. Tudinho, Não vão se arrepender.

Beijos e até a próxima! 

Nenhum comentário

Postar um comentário