Guia dos Óleos Capilares - Tudo que você precisa saber!

Imagem: Google

Já falamos nesse post sobre como fazer umectações com óleos vegetais e também já conversamos sobre o mito que muitos acreditam que óleos vegetais são capazes de nutrir os cabelos aqui. Além disso tudo, já sabemos que o único óleo que comprovadamente penetra nos fios é o óleo de coco, explico tudo aqui ó.

Após ler todos os posts que citei aqui em cima(vai lá, eu espero! rs) chegou a hora de responder a pergunta que não quer calar:



Mas Mirley, então porque existem tantos outros óleos no mercado e como meus fios parecem mais saudáveis quando uso alguns deles?

Primeiramente, vamos aos tipos de óleos que existem no mercado:

Que basicamente são divididos em 3 tipos: os óleos minerais, vegetais e óleos para as pontas do cabelo(que na verdade são misturas de silicones com algum tipo de óleo vegetal/mineral).

Os óleos minerais já são conhecidos como vilões da história a bastante tempo e eu falei um pouco sobre a função deles e como podem ser encontrados nas fórmulas dos produtos aqui. Mas basicamente, eles por si só não contém propriedades consideradas hidratantes ou nutritivas(lembrando que nutrir o cabelo não tem o mesmo significado que nutrir a pele hein? Lê os posts lá em cima que você vai entender!), mas tem papel importante quando incluídos na fórmula pois têm efeito filme dando maciez instantânea aos fios(que duram até a próxima lavagem), ajuda a manter os cabelos desembaraçados mais facilmente evitando a quebra dos fios e também refletem a luz, o que aumenta o brilho. Antes de saírem dizendo que eu sou maluca e que estou defendendo os óleos minerais, SIM EU SEI da história do sulfato e petrolatos, por favor leiam o post sobre isso linkado lá em cima ta bem? :) 

Vamos ao segundo tipo de óleos: Os óleos para as pontas são basicamente composto por silicones misturados a algum tipo de óleo mineral ou vegetal. Os silicones presentes em sua formulação tem efeito filme e protegem o fio das altas temperaturas do secador e da prancha, pois difundem o calor ao longo da fibra. Também refletem a luz, o que aumenta o brilho. Os silicones auxiliam a achatar os queratinócitos anucleados da cutícula, o que faz com que as escamas não desprendam umas das outras e ajuda a manter os cabelos desembaraçados. Pra saber mais, também já tem post sobre isso aqui no blog.

E finalmente, os óleos vegetais: Que são quase reverenciados atualmente mas na verdade não é bem assim que as coisas funcionam. Já falamos sobre o único óleo capaz de penetrar na raiz e nos fios do cabelo, portanto SOMENTE O ÓLEO DE COCO trata seu fio de dentro pra fora.

Ai Mirley, então os outros óleos não ajudam em nada?

CLARO QUE AJUDAM GENTE! 

Todo produto tem sua função, é você quem decide se essa função específica funciona pro seu cabelo ou não. Por exemplo, ao passar um óleo vegetal no fio forma-se uma barreira contra as agressões que nosso cabelo recebe no dia a dia, como por exemplo o simples fato de usar xampu já prejudica os fios(Vem ler aqui ó!).

Outro benefício desse tipo de óleo, é que essa barreira formada ao redor dos fios faz com que a água do cabelo não saia tão facilmente ou seja, prolonga a hidratação do cabelo! Dica de amiga: misturar um pouquinho de óleo na sua hidratação semanal ajuda a manter a hidratação por mais tempo nos fios ;)


Espero que tenha tirado algumas dúvidas de vocês e que ajude aí de alguma forma. 

Alguns exemplos de óleos vegetais pra vocês:

óleo de amêndoas doces 
óleo de jojoba 
óleo de rícino 
óleo de abacate 
óleo de cártamo 
óleo de macadâmia 
azeite de oliva e muitos outros..

E pra ficar de olho em tudo que rola por aqui não esquece de curtir a fanpage do blog e me seguir no instagram, snapchat e bloglovin. É tudo mirleywohlers, tá? 

Um super beijo!

Nenhum comentário

Postar um comentário