Quinta Musical: Deixando o novo entrar


O post de hoje não vai ter playlist, ou indicação de alguma banda legal ou trilha de filme maravilhosa. Não será sobre o que ouvir, mas como ouvir pra ter sempre coisas novas e lindas habitando nossos headphones. 

                       


Eu sei que esse álbum que você tá escutando pela 49ª vez é o máximo, mas para um pouco e me escuta.  
Várias pessoas me perguntam como eu faço pra sempre conhecer artistas novos. Inclusive, além da amizade, acho que foi isso que gerou o convite pra falar de música toda semana com vocês. Daí, depois de tantas perguntas, andei pensando a respeito e bolei esse "guia" (se é que pode ser chamado assim) pra ajudar quem gostaria de ampliar seus horizontes musicais mas sente que sempre fica preso ouvindo as mesmas coisas.  
Atenção: por artistas novos entenda-se "gente nova pra você". Ou seja, aquele cantor de jazz dos anos 40 até então desconhecido é tão novo quanto a it pessoa indie do momento. 
1. Preste atenção no que acontece ao seu redor  
Muita gente que adoro apareceu pra mim de modo completamente aleatório: tocando num restaurante ou numa loja de departamento, num comercial de TV, num episódio de série ou numa cena de filme, no carro de uma amiga durante uma carona... Tente sempre ficar ligado nesses momentos.  

             
 "Uuh, que música legal! Vou copiar aqui uma frase pra procurar na internet mais tarde".  
Pra quem é mais moderno e adora ter aplicativos pra tudo, o Shazam tá aí pra isso. ;) Aqui é na base do bloco de notas mesmo. #deraiz 
Dica bônus: além de séries e filmes, programas tipo The Voice (America <3) sempre geram boas descobertas. 

2. Hora da imersão  
Gostou de uma música? Dê um Google no artista, jogue no Youtube ou no Spotify e ouça mais dele. Pode ser que seja um artista de uma música só, que se transformará num ~hasbeen~ daqui a um tempo (nada contra, tem espaço pra todo mundo), mas também pode ser alguém incrível cheio de álbuns de primeira. Como descobrir? Gastando um tempinho com ele(a).  

               
"Ah, mas eu não tenho tempo pra gastar escutando música... " 
Tem sim! Na era dos smartphones ninguém tem essa desculpa. Meus momentos "imersão" quase sempre se concentram em duas coisas: andando de ônibus/metrô (algo que faço todo dia) e tomando banhos demorados*. 
*Demorados em etapas, tá? Nada de ficar com o chuveiro aberto eternamente 
No quesito busão, eu tenho uma prática curiosa: toda semana escolho 3 álbuns pra ouvir por inteiro. Assim, no caminho diário pro estágio/faculdade, vou analisando discos novos e sacando se aquela pessoa vai entrar pros meus amores musicais ou não. E tem que ser álbuns que eu nunca parei pra ouvir por inteiro, mesmo que sejam de alguma banda ou pessoa que eu já conheça.
3. No Youtube, atenção às listas laterais 
Sempre que for assistir um clipe no Youtube (acontece muito na fase de imersão), preste atenção aos vídeos que aparecem na lista lateral. Principalmente com artistas menos conhecidos, que não tem tantas visualizações, a lista acaba incluindo gente diferente que também foi pesquisada por quem assistiu aquele vídeo.   
Essa dica também valo pro Spotify. Podem reparar que ao pesquisar um artista, sempre ao lado das músicas mais ouvidas, lá no topo, vai ter uma listinha de artistas relacionados.  

4. Deixe a rádio tradicional um pouco de lado  
Sou de uma geração que cresceu ouvindo rádio e que se atualizava musicalmente na base do trio MTv/Jovem Pan/Transamérica. A MTv brasileira faliu, e as rádios já não tocam com tanta diversidade como antigamente.  
A solução? Sites e aplicativos que misturam streaming com rede social. 
Spotify, que já foi citado aqui, é um mecanismo assim, porque além de disponibilizar os álbuns, também tem a possibilidade de ouvir playlists de outros usuários. 
Mas meu xodó mesmo é o 8tracks. O elemento rede social é mais forte, e a possibilidade de fazer uploads direito do computador pra compor suas playlists (o que não ocorre no Spotify) permite incluir covers de desconhecidos no Youtube ou composições próprias, o que dá uma vibe bem mais pessoal, sabe?   
O 8tracks também tem algo que é ouro no quesito "apresentar o novo": sempre que a play que você estava escutando acaba, começa a tocar automaticamente uma play de alguém desconhecido, mas na mesma linha da sua. Já descobri muita gente diferente por causa dessas playlists de sequência. E aí entra a dica 1 pra começar tudo de novo... 
                

Esse será você depois de seguir a Playlisteria no 8tracks. 
Espero que minhas dicas ajudem todos a começar novas jornadas musicais. :) 
Um beijo e até a próxima!

Nenhum comentário

Postar um comentário