Quinta Musical - Série Pernambucanidades: Karina Buhr


A Quinta Musical está de volta com o segundo post da série Pernambucanidades, onde eu apresento pra vocês alguns dos artistas preferidos aqui da minha terrinha. Primeiro foi a vez de Tibério Azul, e hoje é dia da maravilhosa Karina Buhr!

Tecnicamente, Karina é baiana, pois nasceu em Salvador, mas ela se mudou pra Recife aos 8 anos e começou sua vida musical aqui, então vou considerá-la pernambucana pra efeitos da temática da série porque não sou obrigada sim. Pois bem, nos anos 90, Karina começou na música participando como percursionista em diversos maracatus. Também fez parte do grupo de teatro Oficina, participando de montagens premiadas, como a de Os Sertões, inspirada na obra de Euclides da Cunha sobre a Revolta de Canudos. 

Depois de colaborar com várias bandas locais, o primeiro disco, Eu Menti Pra Você, veio em 2010. Desde então, Buhr lançou mais dois discos, Longe de Onde (2011) e Selvática (2015). 

Mas por que amar Karina, afinal? Ela faz uma mpb diferentona, às vezes mais gostosinha pop, e às vezes mais roqueira. E ao vivo, minha gente, essa mulher é pura destruição. Atitude, cabelos ao vento, make e roupas coloridas e brilhosas, é quase uma Lady Gaga do Agreste! rsrs. Amo/sou.

Vou deixar aqui minhas músicas preferidas dessa diva:

1. Não Me Ame Tanto: um hino para todas as pessoas (como eu) que tem medo de muito amor logo de cara e saem correndo ao menor sinal de paixão demais. hahaha




Não me ame tanto
Eu tenho algum problema com amor demais
Eu jogo tudo no lixo, sempre
Não me ame tanto
Não posso suportar um amor que é mais
Do que o que eu sinto por dentro


2. Eu Sou Um Monstro: letra feminista maravilhosa!



Mulher, tua apatia te mata
Não queira de graça
O que nem você dá pra você, mulher

Hoje eu não quero falar de beleza
Ouvir você me chamar de princesa
Eu sou um monstro!

3. Amor Brando: curtinha, porém linda, sobre o calor que dá no começo de todo amor.




Tava tudo tão tão facinho no rasinho
Eu sem me dar conta, assim, fui indo
Agora sinto um calor de amor
Quando você chega aqui


4. Eu Menti Pra Você: porque às vezes a gente faz que tá na mesma vibe pra não magoar o outro, mas isso quer dizer necessariamente que a gente não goste, né? 




Se você tiver que escolher
Entre você e o seu amor
Você escolhe quem?

Garanto que os três discos são muito bons. E se Karina Burh passar aí na sua cidade, não deixe de ir, que ao vivo ela é ainda mais maravilhosa.

Um beijão e até a próxima! :*

Nenhum comentário

Postar um comentário