Resenha L'Oréal Elseve Light-Poo Tudo em 1


E aí, pessoal? Hoje vou sair um pouco das minhas atribuições musicais e fazer a primeira resenha da minha vida. #desespero rsrs. Sigo o low poo há pouco mais de um ano, e ultimamente estou tentando migrar para o no poo. Logo, comecei a testar alguns produtos para co-wash, e mais ou menos um mês atrás me deparei com um potão diferente na farmácia:

Fonte: L'Oréal
A L'Oréal lançou produtos pra co-wash! A linha se chama Light-Poo tudo em 1, não contém sulfatos nem petrolatos e promete limpar, condicionar e modelar os cabelos. Na farmácia perto da minha casa só achei esse da linha Supreme Control 4D, mas também existem versões para as linhas Reparação Total 5+, Quera Liso HQ e Óleo Extraordinário (caberia aí uma comparação com o condicionador Nutrição Intensa da mesma linha? Talvez.). A embalagem tem 400ml e custou R$ 39,90. Achei o preço um pouco salgado, mas como tenho cabelo de curto pra médio, deve render bastante.

Antes de tudo, uma ressalva importante: apesar de poder ser classificado como um co-wash, pela função e textura, o produto não é liberado pra no poo por conter amodimethicone, que é um silicone insolúvel em água. Porém, é uma alternativa interessante para quem quer começar a testar a compatibilidade com produtos de limpeza capilar mais suaves e cremosos. Assim, eu classificaria o Light-Poo como um intermediário entre um shampoo para low poo e um co-wash próprio para no poo. 

Vamos às impressões sobre o produto. Amei a embalagem com pump, porque permite dosar bem o co-wash. Inclusive, no verso da embalagem tem uma indicação da quantidade de pumps necessários para cada comprimento de cabelo.

O pump também é necessário porque a textura do Light-Poo é bem densa. Isso foi o que achei mais curioso. Até agora só tinha testado produtos pra co-wash mais ralinhos (Yamasterol amarelinho e Co-Wash Yamasterol, ambos da Yamá), o que pra mim faz todo o sentido, já que o objetivo é substituir o shampoo e precisa ser bem distribuído na raiz. Por isso tive uma mini decepção quando vi que se tratava de um creme mais grossinho.

Quantidade de 1 pump - observem que ele quase não escorre na palma da mão
Porém, quando espalhado no couro cabeludo, a textura muda completamente! Ele se dissolve incrivelmente bem na água, e faz até uns traços de espuma. 

A segunda coisa que me surpreendeu foi o poder de limpeza. Justamente por ser mais cremoso, temi que meu couro cabeludo ficasse oleoso rapidamente ou surgisse uma caspinha básica, mas nada disso aconteceu. Creio que isso se deve ao fato de haver anfótero na fórmula, e de o mesmo estar em 4º lugar na lista de ingredientes, ou seja, numa concentração considerável.

No quesito condicionamento, apesar de dissolver bem com água quando massageado na raiz, ainda dá pra sentir uma textura meio de condicionador quando descemos o produto pras pontas. Já deu pra perceber que eu estou boladíssima com essa textura louca que é grossa, mas dissolve, mas continua condicionando... rsrs. Não sei direito o que falar, só sentir: achei que limpa bem e ao mesmo tempo condiciona bastante. Eu ainda uso condicionador normal do meio pras pontas porque sou metódica e meu cabelo deu uma ressecada depois da tintura, mas pelo toque dos fios nem seria necessário. 

Já quanto a esse efeito modelador aí, vamos combinar que afirmar que um produto com enxágue é modelador é um exagero/mentira grande da L'Óreal. Não interferiu em absolutamente nada, nem pra melhor nem pra pior, na definição dos meus cachos. 

Pra finalizar, deixo a fórmula aqui pra vocês: 
AQUA/WATER, CETEARYL ALCOHOL, BEHENTRIMONIUM CHLORIDE, COCO-BETAINE, POTATO STARCH MODIFIED, GUAR HYDROXYPROPYLTRIMONIUM CHLORIDE, SODIUM CHLORIDE, SODIUM BENZOATE, PHENOXYETHANOL, TRIDECETH-6, CHLORHEXIDINE DIGLUCONATE, POLYQUARTENIUM-7, LIMONENE, LIMNANTHES ALBA SEED OIL/MEADOWFLOWER SEED OIL, FUMARIC ACID, LINALOOL, BENZYL ALCOHOL, BENZYK SALICYLATE, AMODIMETHICONE, ISOPROPYL ALCOHOL, CETYL HYDROXYETHYLCELLULOSE, CITRIC ACID, CETRIMONIUM CHLORIDE, HEXYL CINNAMAL, GLYCERIN, PARFUM/FRAGRANCE.
 Espero que a resenha tenha sido útil pra quem estiver curiosa pra testar. E quero saber as impressões de vocês sobre o Light-Poo Tudo em 1, hein? Um beijo e até a próxima!

2 comentários

  1. Bom dia! Eu vejo em vários blogs as resenhas, mas a maioria não posta marca de shampoo q se pode intercalar, ou os livres de oleos, etc... nem todo mundo é químico ou conhece cabelos e nomenclaturas e sulfatos, não sulfatos, propilenos etc deixa a gente confusa. Eu usei o do rótulo branco, amei no primeiro dia, fiquei super empolgada e tal, depois já na segunda vez q usei, meu cabelo voltou ao inicial, pontas ressecadas e couro oleoso, fiquei decepcionada, comprei o do rotulo verde, meu cabelo é bem ondulado, grosso e c tintura (vermelho), vou testar o da lola tb vai q rola uma melhoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriana! Quanto ao shampoo para intercalar, o ideal é que seja um shampoo liberado para low poo, sem sulfatos, pra continuar na proposta de limpeza mais suave. Existem várias marcas com shampoos sem sulfato de fácil acesso no mercado (Salon Line, BioExtratus, Phytoervas, Bioderma, Lola etc...). Na época do post, estava tentando migrar para o no poo, ou seja, não usar nenhum tipo de shampoo, mas não consegui. Sinto necessidade de intercalar.

      Quanto à oleosidade na raiz e pontas secas, acho que a forma de aplicação do produto influencia muito. Minha dermato disse que ao aplicar qualquer produto na raiz deve-se massagear suavemente. Principalmente com produtos cremosos, nossa tendência é esfregar bastante pra que eles realmente limpem o couro. Mas esfregar vigorosamente ativa as glândulas sebáceas do couro cabeludo. Então a dica é massagear bem, mas com suavidade: movimentos lentos e leves. E massagear bem o produto nas pontas, pra tirar excesso de creme pra pentear e finalizadores. O Light-Poo tem esse defeito: a proposta dele é ser usado sozinho e substituir o shampoo, o condicionador e o finalizador. Então ele não retira muito bem finalizadores não liberados para no poo.

      As nomenclaturas são complicadas, mas infelizmente adentrar nas técnicas de loww poo e no poo é aprender lentamente sobre fórmulas. A gente começa meio perdida, mas depois de um tempo fica fera nas leitura de rótulos pra identificar o que funciona ou não.

      Resumindo: 1. para intercalar com o Light-Poo, recomendo o uso de shampoo sem sulfatos; 2. ao aplicar produtos na raiz, é importante evitar massagear muito vigorosamente, pois isso ativa a produção de oleosidade; 3. Se for usar outros produtos conjuntamente com ele, principalmente finalizadores, procure usar produtos liberados para no poo, ou seja, os que não tem nenhum tipo de petrolatos (petrolatum, parafina líquida) e silicones insolúveis em água (os famosos terminados em -one, como dimethicone, amodimethicone etc).

      Espero ter ajudado. Beijos e desculpe pela demora na resposta.

      Excluir